A fé católica e apostólica

A Fé, a Ordem e a Prática estão expressas no Livro de Oração Comum, nos Ordinais dos séculos XVI e XVII e mais resumidamente no Quadrilátero de Lambeth de 1888. Este documento definiu como elementos essenciais de Fé e Ordem para a busca da unidade cristã:

 

1) As Santas Escrituras do Antigo e Novo Testamento como a Palavra revelada por Deus;

2) O Credo Niceno e o Credo Apostólico, como a declaração suficiente da fé cristã;

3) Os sacramentos do Batismo e da Eucaristia celebrados com as palavras e os elementos usados por Jesus Cristo na última ceia;

4) O Episcopado Histórico, como símbolo da unidade Cristã.

A adoração está no centro do anglicanismo. Os estilos variam do simples para o elaborado, do evangélico para o católico e do carismático para o tradicional. O ponto central da adoração, para os anglicanos é a Celebração da Santa Eucaristia, que é chamada também de Santa Comunhão, Santa Ceia, Ceia do Senhor ou Santa Missa. No oferecimento da oração e do louvor são relembradas a vida, a morte, ressurreição e ascensão de Cristo por meio da proclamação da Palavra e da celebração do sacramento.

book-bible-scripture-open-book-open-bibl

A BÍBLIA SAGRADA

A Igreja Anglicana tem na Bíblia Sagrada a principal fonte de sua doutrina, cujas páginas registram os fundamentos históricos do cristianismo, Acreditamos que as Sagradas Escrituras contêm toda revelação necessária para que a humanidade alcance vida plena. Toda nossa doutrina e liturgia sustentam-se nas Santas Escrituras do Antigo e Novo Testamento.

christ_pantocrator_hagia_sophia_1680x1680.jpg

OS CREDOS

A Igreja Anglicana expressa a sua fé nas palavras de dois grandes credos históricos do cristianismo: O Credo dos Apóstolos, como o Símbolo Batismal, e o Credo Niceno, como suficiente declaração da fé Cristã.

Escritos no tempo da igreja indivisa, constituem a confissão normativa da fé católica que preservamos ainda hoje.

sacramentos.jpg
eucaristia1.jpg

OS SACRAMENTOS

“Cremos que os sacramentos são sinais externos e visíveis de uma graça interna e espiritual concedidos por Jesus Cristo. Professamos o Santo Batismo e a Santa Eucaristia como sacramentos e instrumentos da ação salvífica de Deus ordenados por Jesus e outros Ritos Sacramentais que evoluíram na Igreja sob a direção do Espírito Santo, tal qual o da confirmação, da ordenação, do matrimônio, da reconciliação e a unção.

Os sacramentos da Eucaristia e do Batismo são administrados pelo uso regular das palavras de Cristo que os instituiu e dos elementos por Ele ordenados

 

 

 

 

 

 

 

 

  Santo Batismo
 

 A filiação à Igreja se dá pelo batismo, que é o sacramento da iniciação cristã, o ato de ingresso na comunidade eclesial. O sinal externo do batismo é o derramamento da água ou imersão em nome da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) e a graça interna e espiritual é a nova vida ou a morte para o pecado e a ressurreição dos mortos. O batismo é o nascimento para a vida eterna, que começa na vida terrena.

Pessoas de qualquer idade podem ser batizadas, desde que não tenham ainda sido batizadas. A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) pratica o batismo infantil, como fazia a Igreja primitiva, embora os primeiros convertidos ao Cristianismo fossem adultos. A Igreja é a família de Deus e, como acontece na família terrena, os pais cuidam dos filhos até que adquiram a maioridade para assumirem a sua própria responsabilidade. A Igreja Episcopal reconhece como válido qualquer batismo com água, administrado em nome da Santíssima Trindade. Não pratica o rebatismo. Em caso de dúvida, a liturgia do batismo possui uma fórmula para o batismo condicional. Qualquer pessoa batizada pode participar da Santa Eucaristia e receber regularmente os elementos da santa comunhão, se para isso se julgar digna diante de Deus.

Na Igreja primitiva, a vida cristã era muito difícil e incerta. Havia a possibilidade da criança batizada ficar aos cuidados de uma família pagã. Seguindo o antigo costume, a IEAB faz uso do costume de adotar padrinhos. Os deveres dos padrinhos são grandes e importantes e fazem parte da administração do santo batismo. Por isso, exige que os padrinhos sejam também batizados, ou que, pelo menos, recebam alguma instrução sobre os deveres e responsabilidades que assumiram, e expressem a vontade de cumpri-los fielmente.

Santa Eucaristia

A Santa Eucaristia, também chamada de Santa Ceia, Santa Comunhão ou Santa Missa, é o alimento espiritual por excelência dos cristãos e o principal ato de adoração pública da comunidade local. Os sinais externos e visíveis do sacramento da Eucaristia são o pão e o vinho consagrados pelo sacerdote. A graça interna e espiritual é o corpo e sangue de Cristo. Na última ceia com os discípulos, Jesus disse que toda a vez que comermos deste pão e bebermos deste vinho, estamos fazendo isso em sua memória. A palavra que traduzimos por memória vem do grego anamnesis, que significa muito mais do que simplesmente lembrar ou recordar: significa estar presente.

A Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) não procura explicar teologicamente como se dá a presença real de Cristo na Eucaristia. Esse santo sacramento é um profundo mistério (e todo mistério é inexplicável), que reúne milhões de cristãos todos os domingos há dois mil anos, para participar deste pão e deste vinho em comunhão com Deus, com Jesus e com todos os cristãos de todos os tempos e em todos os lugares.

church_2615389b.jpg

O EPISCOPADO HISTÓRICO

Professamos que a autoridade transmitida por Cristo aos apóstolos e esses aos seus sucessores (incluindo nossos bispos) é, ao mesmo tempo, garantia e expressão da catolicidade e apostolicidade da Igreja.

batismo.jpg